segunda-feira, 2 de setembro de 2013

He- LO-OW!

Eu estava aqui pensando com meus botões (até porque não dá pra pensar com os botões dos outros) e de repente eu senti uma vontade enorme de twittar (tuitar?) sobre como tem gente que espera que você pergunte como elas estão e escute/leia elas se lamentarem. A choradeira perdura por horas e aborda tudo o que deu errado na vida delas. Falam sobre como estão cansadas, sobre como a vida é difícil, sobre como fulaninho é complicado e bla. Outras almas nem perguntam nada e a primeira coisa que elas falam quando você diz "bom dia" é "Ai como minha vida é difícil!". 
Eu fico aqui na minha pensando coisas do tipo" queridinho(a), sinto muito mesmo (mentira eu não sinto nada) lhe informar mas... a vida é difícil pra todo mundo." Eu penso outro tipo de coisa de vez em quando, mas essas coisas são implubicáveis. Pois é.
Enfim... sou muito boa em atuar então geralmente não tenho problemas em perguntar "Como foi teu dia? Como tu estás?" e deixar a pessoa discursar por eras sem escutar uma palavra. Eu literalmente pergunto e deixo a pessoa falar porque eu sei que muita gente precisa fazer isso. Na maioria das vezes eu fico pensando em como seria atear fogo no cabelo da pessoa. Ou como seria arrancar um olho humano com uma agulha de crochet. Às vezes eu realmente escuto o que a pessoa está dizendo. É raro, mas eu tenho poucas pessoas que conseguem me prender a atenção. Em todo caso, eu pergunto essas coisas, mas eu não sou de ferro. Sou tão humana quanto qualquer uma dessas pessoas e honestamente? Isso cansa pra caramba. Isso de ficar reclamando e choramingando e agindo feito coitadinho. Sabe o que eu queria gritar de vez em quando? Isso: CRIE UM PAR DE BOLAS E LIDE COM A VIDA!!!! 
Quem nunca?
Conheço algumas pessoas, que passam por barras e nunca falam nada, literalmente nada. Elas aguentam o que tem de aguentar e não ficam reclamando. Eu gosto de gente assim. Talvez porque eu seja um pouco assim. Egoísta? Talvez. Mas eu não saio espalhando meus problemas pra ninguém, logo acho justo que não me venham com mais problemas. Até onde eu sei, falar deles pra Deus e o mundo não vai fazer eles desaparecerem. Levantar a bunda do sofá e tentar fazer algo a respeito (ou às vezes dobrar os joelhos e orar) vai. Não estou aqui dizendo que nunca converso sobre problemas. Ah não! Esse blog não me permite dizer tal coisa. Eu falo, sim, algumas coisas quando me perguntam, mas no geral eu não abro a boca pra falar sobre nada da minha vida (nada relevante, claro, porque merda eu falo até demais). Eu acho cansativo, sabe? Cada um tem seus problemas e sua vida, pra quê carregar os outros com mais coisa ruim? Se me perguntam... Eu geralmente falo algo genérico, até porque não quero ser tachada de sociopata (de novo), mas se ninguém me perguntou... pra que falar? Vamos mesmo é falar besteira porque de coisa séria todo mundo já vive carregado. 

Nenhum comentário: